quinta-feira, 4 de maio de 2017

Dia Internacional da Dança em 2017

Hoje, dia 29 de abril de 2017, Dia Internacional da Dança, o Em Obras não saiu para dançar. Não do modo como sempre fizemos, não ocupamos a rua. Ainda estamos em casa, e vocês, nossos amigos, sabem o por quê. Não deixamos de celebrar a dança, mas o momento nos exige outra interação, outros corpos. Então, vamos deixar aqui o sinal de que não nos esquecemos, que é também uma promessa de que trabalharemos com a mesma potência, e sempre festejaremos esse nosso belíssimo e amado ofício.


sexta-feira, 3 de março de 2017

O fim, o começo e Jairo



Para muitos, 2016 foi um ano difícil. Para o Em Obras, foi um ano de (re)construção. Decidimos nos recolher para dar nova vida ao espetáculo “Modelo de Klüber Ross”, saindo apenas para brincar no Dia Internacional da Dança, porque ninguém é de ferro! Revivemos sentimentos, pensamentos... Lembramos a negação, a raiva, a negociação, a depressão e a aceitação, estágios que, antes de nortearem esse nosso trabalho, se fizeram significativos em nossas vivências individuais. Procuramos treinar, não apenas os passos da nossa dança, mas aqueles que damos diariamente enquanto vivemos. E nos apoiamos, e 2016 não encerrou esse treinamento, porque nos mostrou, na vitória expressa na reestreia do “Modelo”, que estamos mais fortes para (re)construir mais uma vez, para fazer um 2017 também vitorioso, negando, se enraivecendo, barganhando, nos deprimindo e, finalmente, aceitando, não o luto, mas a luta, e a compensação que vem disso tudo. Obrigada 2016! Vamos a 2017 melhores, mais atentos e muito mais fortes para vencer o novo desafio do trabalho e da vida.

Com essas palavras, pretendíamos encerrar um ano de atividades e começar outro em grupo. Acontece que o Em Obras é, mais do que um grupo, uma família, se a entendermos como um ajuntamento mais poderoso, mais intimamente ligado/unido. Acontece que nossa família agora falta um. E falta numa circunstância que, até outro dia, parecia que não ia faltar, afinal, o desafio da vida nos surpreendeu de novo. E agora já não dá pra falarmos do grupo, mas precisamos falar de um: o nosso Jairo foi embora, dançar em outras paragens, que não alcançamos (por acaso, ainda?). Talvez ele já estivesse indo havia algum tempo e é possível que ele mesmo não soubesse. A sua dança de luto, Jairo, era já uma libertação do seu corpo, do seu espírito. Você falta e, embora saiba que você vai sempre continuar dançando conosco, que vamos sempre dançar com você também e pra você, precisaremos lutar de novo, e entender o quanto a luta é processo. Vamos superar a vontade de chorar o tempo todo, a dúvida se fomos pra você tudo que podíamos ser, a dor e a incerteza que vem logo, mas a falta... Falta. Falta você, embora esteja conosco. Obrigado por todo o amor que vivemos juntos, por todo riso, todo grito, toda respiração profunda. Obrigado por compartilharem o amor de casal também conosco. Obrigado por ter vindo ser parte da nossa família. Amamos você! Nos amamos e amamos! Obrigado, Jairo Bolivar, avante!

Belo Horizonte, 03 de março de 2017

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Em Obras - Coletivo de Dança em Paisagens Urbanas em Modelo de Küble-Ross

Em Obras - Coletivo de Dança em Paisagens Urbanas convida a todos a 
vivenciarem 

Modelo de Küble-Ross  
(Baixo segue um pequeno e confuso texto sobre os estágios). 

Um breve texto sobre os Estágios, 
No Modelo qualquer pessoa demora a começar o movimento. Interromper o movimento é o que mais acontece. Dança quanto a pensamento está fora do espaço-tempo convencional. Para ter espaço tem que ter ação da massa. O espaço é curvo o que significa que as paralelas podem ou não se encontrar. Massa, curva, espaço e relação é igual a tempo. A gravidade é o caminho mais curto. Quando acabar de ler seu texto, peça o seu pai desligar a luz branca. Depois não durma pensando que vai estar tudo bem amanhã. 
Dia: 27 de Novembro de 2016 (Domingo) às 19 horas.  
Local: Praça da Assembléia 
Artistas da Dança: Jairo Bolivar - Lenise Moraes - Marta Luiza - Samuel Carvalho


Em Obras e O RiO

Após a intervenção do Dia Internacional da Dança/2016, o Em Obras e o Coletivo O RiO realizaram mais dois encontros. A proposta era para que os grupos pudessem falar sobre a intervenção  do Dia Internacional da Dança/2016 que ocorreu na Praça da Estação, além de realizarem ações e práticas de dança, tento com princípio os processos de criação coletiva presente em cada grupo. No primeiro encontro o Em Obras propôs uma prática voltada para o contato-improvisação na sala verde do prédio de Teatro da UFMG. Já no segundo o O RiO propôs uma vivencia ao ar livre, com piquenique, relaxamento e uma prática de improvisação no Parque das Mangabeiras.
Queremos agradecer o Coletivo O RiO por essa parceria. E esperamos em breve reencontra-los para mais uma Dança. Obrigado!
Em Obras e avante!
*As imagens foram retiradas do Instagram do Coletivo O RiO - https://www.instagram.com/coletivoorio/ o registro foi feito por Deise Oliveira. 







quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Dia Internacional da Dança 2016

O Em Obras – Coletivo de Dança em Paisagens Urbanas comemora todo ano o Dia Internacional da Dança, dia 29 de abril, com uma proposta que passa pela trajetória do grupo, sobretudo no que tange à dança na rua. Nesse ano, a ideia foi convidar um grupo que se tornaria um grande parceiro na pesquisa do movimento. O Em Obras e o Coletivo O RiO celebraram a dança no dia 29 de abril de 2016, na Praça da Estação em Belo Horizonte, numa proposta de TRANSE-TÔ, cuja diretriz foi explorar os fatores do movimento a partir da pesquisa de Rudolf Laban. Os bailarinos transitaram de um ponto ao outro da praça em diversas formas, rápido, lento, em vários sentidos e direções, cujas escolhas não foram previamente acordadas, isto é, cada dança foi surpresa também para os outros bailarinos. Para festejar essa arte, a natureza se encarregou de fazer chover sobre os corpos dançantes, o que tornou ainda mais bela a experiência. Obrigado O RiO por esse, que foi apenas o início da nossa parceria. Em Obras e avante!
Registro: Jairo Bolivar - Jo Caravelli Murta (Obrigado) - Odilon Fortini Neto (Obrigado) - Samuel Carvalho 











domingo, 20 de dezembro de 2015

Obrigado 2015, seja bem vindo 2016!

O Em Obras - Coletivo de Dança em Paisagens Urbanas agradece o apoio e amizade de grandes parceiros nesse ano de 2015. Agradecemos a nossas famílias, Lilian Grace, Liliane Moraes, João Pedro, Gustavo Lopes de Oliveira, Carmelita Luiza, Lua Santos, José Geraldo Basílio, Ana Antunes, Carolina de Pinho, Catiana Sousa, Dalila Dolabela, Felipe Moreira, Jean Félix, JB Studio Hair, Joelma Barros, Cristiano Diniz e equipe do Curta Dança, Associação Crepúsculo, Ramon Brant e Dentro da Cena, Fundação Municipal de Cultura, Raquel Carneiro e Centro de Referência da Moda, Nilson de Oliveira, Débora Dias e Centro Cultural Vila Fátima,  Márcia Neves, Fábio Dornas e Escola Livre de Artes Arena da Cultura, Vânia Melo e Museu Histórico Abílio Barreto, grupo EntreCorpos, Letícia Dias e Universidade do Estado de Minas Gerais, Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais.
Esperamos que no próximo ano possamos dançar juntos novamente.
Feliz Natal e Excelente Recomeço para todos nós!
Em Obras e Avante!

Fotografia: Jean Félix

sábado, 5 de dezembro de 2015

Em Obras no MHAB

Encerrando as atividades em 2015 o Em Obras - Coletivo de Dança em Paisagens Urbanas apresenta o espetáculo Passagens neste domingo, 06 de dezembro, no Museu Histórico Abílio Barreto, às 16h. Venha celebrar conosco um ano de tanta dança!